Olivatto anuncia nomes de sua equipe para transição
Processo de levantamento de dados começa na segunda; José Ângelo Fantini Daré e José Carlos Ferreira forma os escolhidos
Olivatto anuncia nomes de sua equipe para transição
MACATUBA - O deputado estadual Luiz Carlos Gondim (Solidariedade) esteve em Macatuba no feriado - Foto: Divulgação
A transição entre os governos do prefeito Tarcísio Abel (PP) e do prefeito eleito Marcos Olivatto (PR), começa na segunda-feira (17), em Macatuba. Naquela data, o eleito irá à sede da administração municipal e apresentará ao antecessor os seus representantes no processo – José Ângelo Fantini Daré e José Carlos Ferreira – que serão por ele encarregados de tomar conhecimento de pormenores da administração, especialmente as pendências e compromissos urgentes. Com essas informações, Olivatto terá como definir as ações que poderá desenvolver nos primeiros dias de governo. Quer fazê-lo com os pés absolutamente no chão, para não correr o risco de iniciar algo novo e não poder manter.
O futuro prefeito disse ontem a O ECO que sua grande preocupação está na situação financeira e na tendência da arrecadação municipal, pois dela dependem todos os serviços que a Prefeitura presta à comunidade. Seus prepostos na transição procurarão de imediato saber como estão os pagamentos de responsabilidade do município, os recebimentos previstos, os convênios e as demandas que já estão negociadas junto aos órgãos dos governos estadual e federal. Embora já tenha anunciado a volta do lanche aos pacientes que viaam de Macatuba para buscar tratamento em outras cidades, Olivatto segue cauteloso: “Eu vou esperar a chegada das informações da transição para, de acordo com elas, estabelecer as prioridades e definir o tempo de começo das diferentes atividades” – afirmou.
Mesmo antes da transição, o prefeito eleito vem fazendo contato com deputados em busca de emendas parlamentares. Um dos pontos que o preocupam é a questão das creches, que hoje não atendem a toda a demanda. Ele lembrou que já existem projetos de ampliação em andamento e há, inclusive, a ação do Ministério Público, cobrando a Prefeitura pela solução do problema. 
APOIO FEDERAL
Olivatto entende como positiva a iniciativa do presidente Michel Temer, que anteontem editou a Medida Provisória nº 749, destinada a repassar R$ 1,95 bilhão aos estados e municípios como forma de reposição das perdas ocorridas desde o começo do ano com os créditos do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços). Ele diz que é uma boa notícia, mas acha que o prudente é esperar a chegada do dinheiro, pois as prefeituras – toda elas – vivem uma grande crise decorrente da redução dos repasses de ICMS e Fundo de Participação dos Municípios. Também disse que no caso específico de Macatuba, ainda há a questão do ICMS do açúcar, perdido para Santos, que deverá ser pelo menos parcialmente recuperado no próximo ano. Seu propósito é continuar o movimento iniciado por Tarcisio para a recuperação do nível de arrecadação desse tributo.
GONDIN
O deputado estadual Luiz Carlos Gondim (Solidariedade) esteve em Macatuba no feriado do dia 12 de outubro e foi recepcionado pelo prefeito Tarcisio Abel, pelo prefeito eleito Marcos Olivatto, vereadores e lideranças políticas locais. Já sabendo das dificuldades financeiras que vai enfrentar, Olivatto pediu uma verba de R$ 350 mil para a cobertura da quadra poliesportiva do Centro Comunitário Mário Rosa, no Jardim Bocayuva. “Ali há muita concentração de moradores que participam do projeto da Assistência Social e atende, de segunda a sexta-feira, aproximadamente 110 crianças na faixa etária de 6 a 14 anos”, disse Olivatto.
comentários 0 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para a matéria. Seja o primeiro!

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2019 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia