Publicidade
Publicidade
Publicidade
Presos em operação planejavam atentados contra policiais de Lençóis
Operação prendeu 50 pessoas; em novas escutas telefônicas divulgadas pela polícia, mulher cobra dívida de R$ 500
Presos em operação planejavam atentados contra policiais de Lençóis
AMEAÇA – Massa diz que escutas mostram que bandidos presos em operação tramavam atentados contra policiais de Lençóis
Ao menos duas pessoas das 50 presas pela Polícia Civil de Lençóis Paulista na megaoperação de combate ao tráfico de drogas, planejavam atentados contra policiais da cidade. A revelação foi feita em novas escutas divulgadas pela Polícia Civil esta semana. Em um diálogo, os dois traficantes falam que um local da cidade seria fácil armar uma emboscada contra um policial civil e um militar.
Em um trecho da conversa, um dos traficantes diz que conhece a rotina do policial no trajeto entre Bauru e Lençóis Paulista. Em linguagem própria do tráfico revela que havia tido um confronto com o mesmo em uma ocorrência policial. "Ali dá pra arma um atentado", diz um dos traficantes. "Ali pega desprevenido, diz o outro envolvido. "Ali dá um atentado monstro", emenda o primeiro. Os dois foram presos no dia 27 de janeiro em operação que envolveu mais de 170 policiais civis de várias delegacias seccionais da região.
Em outra escuta divulgada pela polícia, uma mulher 'cobra' R$ 500 de um homem. "Me arruma aí uns quinhentão. Pra gasolina tem dinheiro, pra colocar aparelho nos dentes tem. É você que deve pra mim, não eu pra você. No meu ponto de vista você não é homem sabe porque? Homem que é homem paga aquilo que deve, entendeu! diz ela na ligação.
Flagrantes
O delegado titular de Lençóis Paulista, que comandou as investigações que duraram quatro meses, comemora, já que ao menos oito presos vão responder por mais de um crime: tráfico de drogas e associação para o tráfico. Quando foram presos, a polícia encontrou drogas nas residências.
Além desses casos, outros dois presos na operação do mês passado, foram presos antes na operação realizada em 2012. Ou seja, tinha cumprido mais de três anos de cadeia, ganharam a liberdade e voltaram a cometer o mesmo crime: tráfico de drogas.
Segundo as investigações, o grupo que envolve as 50 pessoas, movimentava cerca de R$ 300 mil por mês com o tráfico. No dia 27 de janeiro, 41 pessoas foram presas. Na semana seguinte mais seis pessoas foram presas em continuidade à megaoperação. Equipe da Força Tática da Polícia Militar também prendeu um traficante que estava com mandado de prisão decretado durante a ação da Polícia Civil. Entre os presos estão onze mulheres. Outras prisões devem acontecer, segundo Massa.
comentários 0 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para a matéria. Seja o primeiro!
Publicidade
Publicidade

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2017 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia