Publicidade
Publicidade
Publicidade
Saúde de Macatuba prepara ação contra o Aedes aegypti
Atividades nas escolas e junto à população reforçam as iniciativas de combate à dengue, zika e chikungunya
Saúde de Macatuba prepara ação contra o Aedes aegypti
Confira a programação da coleta em seu bairro (Info)
A Secretaria de Saúde de Macatuba está organizando para este mês mais uma ação coordenada com outros setores da administração e com a população para combater a presença do mosquito Aedes aegypti no município. O mosquito - transmissor da dengue, zika vírus, chikungunya e febre amarela – se reproduz rapidamente em locais que acumulam água parada. A participação das famílias macatubenses na eliminação dos criadouros nas residências é a principal arma da saúde pública para combater o Aedes.
Andrea Palaro Frascareli é a enfermeira responsável pela Vigilância Epidemiológica no município e informa que Macatuba não registrou nenhum caso de dengue neste ano até agora. “Mesmo assim, não podemos descuidar porque o Aedes aegypti é oportunista. Um descuido e ele aparece, trazendo doenças e muitos problemas para a população”, alertou.
A enfermeira lembrou que a população macatubense participou muito bem das campanhas anteriores, que estimulava as famílias a eliminarem os criadouros nos domicílios. “Novamente, teremos a ação Vamos Encher o Saco do Aedes, com a participação dos estudantes, dos pais e de todos na casa para afastar das nossas famílias as doenças trazidas pelo mosquito”, avisou.
Nas escolas serão desenvolvidas atividades educativas para ensinar e reforçar nos estudantes as iniciativas de combate à dengue em suas casas. Nos diversos bairros da cidade, incluindo o Centro, a campanha vai mobilizar os estudantes e seus familiares na medida prática de eliminar os criadouros do mosquito dentro das residências, locais de trabalho e outros ambientes.
A campanha Vamos Encher o Saco do Aedes convoca a população a cuidar do ambiente onde vive, retirando e descartando corretamente materiais e recipientes que possam acumular água. A estratégia é eliminar os criadouros e, com isso, evitar a proliferação do mosquito. “Cada criança do ensino fundamental vai receber um saco de lixo e folhetos explicativos para que ela e os familiares recolham materiais que possam acumular água. Todo material embalado nos sacos de lixo será recolhido pelo departamento de limpeza da Prefeitura entre os dias 22 e 26 de fevereiro, conforme a escala de datas de coleta por bairros”, explica Andrea. (confira o dia de coleta em seu bairro)
O objetivo, reforça Andrea, é eliminar o mosquito Aedes aegypti e, com ele, o risco da dengue, zika, chikungunya e febre amarela em Macatuba. “A situação está sob controle, mas não podemos descuidar. Pelo contrário, a população deve cuidar para não ter dengue, zika, chikungunya na sua casa, descartando nesta campanha todo material que pode servir de criadouro para o mosquito que transmite a doença”, finalizou a enfermeira.
comentários 0 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para a matéria. Seja o primeiro!
Publicidade
Publicidade

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2017 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia