Publicidade
Publicidade
Publicidade
Prefeitura trabalha na recuperação de estradas rurais
Obras estão sendo realizadas em finais de semana e feriados para liberar passagem de veículos na zona rural da cidade
A Prefeitura de Agudos, por meio da Secretaria de Obras, está trabalhando para recuperar as pontes e as estradas rurais do município danificadas após o grande temporal que atingiu a cidade no dia 12 de janeiro. Ao todo, 38 pontes ficaram comprometidas, além de inúmeras vias. A prioridade é dar acesso aos sítios e fazendas existentes na zona rural, assim como, nos locais onde trafegam veículos escolares.
Os trabalhos de recuperação de pontes e liberação de passagens, estão sendo executados por todas as equipes do setor de obras, dividas nos mais de 600 quilômetros de estradas rurais do município. As pontes danificadas, geralmente dão acesso às fazendas, chácaras e sítios, que dependem destes acessos, tanto para locomoção, quanto para o escoamento de produção agrícola. O trabalho demanda bastante tempo e a cada nova chuva existe a possibilidade de que algo será destruído novamente.
O prefeito Everton Octaviani afirma que a recuperação está sendo feita de maneira emergencial e que alguns locais demandam de um trabalho mais intenso e de equipes maiores.
"Nós iniciamos imediatamente após a chuva do mês de janeiro, um processo emergencial de recuperação de estradas rurais e pontes que foram danificadas. Deslocamos equipes por todas as regiões da zona rural para fazer os reparos necessários e consertar pontes que foram danificadas, com prioridade aos locais por onde passam veículos de transporte escolar", disse Everton.
A Prefeitura de Agudos informa que os trabalhos estão sendo realizados inclusive em finais de semanas e no período noturno para solucionar os problemas com a maior agilidade possível. É importante lembrar também que, atualmente, já existe um caminho alternativo em todas as estradas da zona rural do município prejudicadas pelas chuvas.
comentários 0 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para a matéria. Seja o primeiro!
Publicidade
Publicidade

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2017 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia