Publicidade
Publicidade
Publicidade
Vereadores mudam de partido, mas Câmara mantem a relação de forças
Lençóis Paulista já era tida como certa a filiação dos vereadores Ailton Aparecido Tipo e Nardeli da Silva ao PMDB
Vereadores mudam de partido, mas Câmara mantem a relação de forças
MALA PRONTA – Nardeli deixa o PROS e embarca no PMDB ao lado do colega de Câmara Tipó - (Foto: Assessoria Câmara)
Fechou ontem a janela partidária, criada pela minirreforma eleitoral, que permitiu a deputados e vereadores mudarem de partido sem perder o mandato. Em Lençóis Paulista já era tida como certa, ontem à tarde, a filiação dos vereadores Ailton Aparecido Tipo e Nardeli da Silva ao PMDB, de Chico Naves ao PDT e Humberto José Pita ao PRB. Jonadabe José de Souza já havia se desfiliado do SDD e negociava entre três partidos. Anderson Prado de Lima, desde que perdeu, juntamente com Tipó, o diretório local do PV, já havia se transferido para o Rede. 
Embora a janela tenha se fechado ontem, é bem provável que alguns dos vereadores ainda permaneçam por algum tempo sem partido, já que a mesma lei da minirreforma, que permitiu a desfiliação sem a perda do mandato, também fixa em 2 de abril – seis meses antes das eleições – o prazo para aqueles que pretendem ser candidatos estarem filiados a um dos partidos políticos. 
Com essa movimentação, o Partido Verde, que elegeu dois vereadores (Tipó e Prado) ficará sem representação na Câmara Municipal. O Partido da República, que elegeu Pita e Coroné Bentinho, ficará apenas com o segundo. Solidariedade e Pros, que ao longo do mandato ganharam Jonadabe e Nardeli, também ficarão sem vereador. O grande lucro será do PMDB, que não elegeu ninguém em 2012 e passará a ter duas cadeiras. 
Essas mudanças de partido atendem aos interesses dos próprios parlamentares em busca de agremiações que lhes sejam mais favoráveis no processo de reeleição e, também, na composição do quadro de candidaturas a prefeito e vice-prefeito. Independente dos partidos de filiação dos vereadores, a oposição na Câmara conta hoje com oito vereadores, pois recentemente foi reforçada por Bentinho que, depois de alguns meses formando ao lado dos tucanos voltou a alinhar-se ao grupo opositor, e por Chico Naves que, depois de votar contra a orientação do partido na abertura da CEI da Enchente, deixou o PSDB. Especula-se que pelo menos dois poderão não concorrer à reeleição: Tipó e Pita, cotados para se candidatarem a prefeito. 
CÂMARA E ASSEMBLÉIAS
A janela também fechou para os deputados que estavam desconfortáveis nos partidos em que se elegeram. O número de mudanças ainda não é conhecido. Na Câmara dos Deputados estima-se que o levantamento final revelará a mdança de partido de pelo menos 10% dos 513 deputados. Um dos que poderão mudar nessa situação é o novo ministro da Aviação Civil, deputado Mauro Lopes, do PMDB, empossado anteontem pela presidente Dilma Rousseff, em desacordo com a orientação do partido, que determinou a seus filiados para não assumirem cargos no governo até a decisão da agremiação continuar ou não na base aliada. Por essa rebeldia ele poderá ser expulso do partido.
comentários 0 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para a matéria. Seja o primeiro!
Publicidade
Publicidade

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2017 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia