Publicidade
Publicidade
Publicidade
Fehidro aprova projeto para limpar lagoa da ETE
Investimento será de R$ 470 mil para limpeza e desassoreamento das lagoas
Fehidro aprova projeto para limpar lagoa da ETE
ESGOTO A lagoa menor e mais profunda vai receber o serviço de desassoreamento
Na sexta-feira, dia 15 de janeiro, a Prefeitura de Macatuba recebeu a confirmação de que obteve a aprovação do projeto para limpeza e desassoreamento da lagoa da Estação de Tratamento de Esgotos. A obra – estimada em R$ 470 mil – deverá ser realizada com recursos estaduais (R$ 446 mil) e municipais (R$ 23,5 mil). A lagoa a ser desassoreada é a menor e mais profunda.
O parecer de aprovação veio da área técnica do Fehidro (Fundo Estadual de Recursos Hídricos do Estado de São Paulo). Com a aprovação do empreendimento na área técnica, o projeto segue para providências da área financeira dos órgãos estaduais. “O projeto segue agora para agente financeiro, para formalização do contrato de convênio entre Estado e município. A parte técnica – que já está aprovada - envolve a previsão de custos e metodologia de execução”, explicou o biólogo Antonio Carlos Perucci Junior, responsável pela Divisão de Meio Ambiente da Prefeitura.
Segundo ele, a metodologia a ser aplicada na limpeza da lagoa de Macatuba usa tubos geotéxteis que recebem o lodo para secagem em uma draga. “O rejeito líquido percolado é devolvido para o sistema para continuidade do tratamento. Os tubos são assentados sob uma base impermeabilizada. Assim, não há risco de contaminação ambiental de subsolo”, informou.
O biólogo explica que, com o passar dos anos, materiais sólidos diversos (tais como terra e areia que vêm pela rede de esgoto) se acumulam no fundo da lagoa, diminuindo sua lâmina de água e reduzindo o volume de esgoto tratado pela ação das bactérias anaeróbicas. “A remoção deste lodo vai melhorar ainda mais a eficiência do nosso sistema de tratamento de esgotos”, reforçou Antonio Carlos Perucci Junior.
Informado da aprovação do projeto, o prefeito Tarcisio Abel comemorou a conquista. “Ficamos muito felizes com esta notícia, porque confirma que as ações técnicas que estamos realizando em Macatuba estão em consonância com os órgãos ambientais do Governo do Estado. Vencida esta etapa fundamental, estaremos atuando junto ao Governo para, na medida do possível, acelerar a assinatura do convênio e encurtar o período para liberação dos recursos que efetivamente investiremos na nossa Estação de Tratamento de Esgotos”, comentou Tarcisio.
comentários 0 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para a matéria. Seja o primeiro!
Publicidade
Publicidade

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2017 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia