Publicidade
Publicidade
Publicidade
Alunos de escola do Núcleo colhem mandioca e degustam alimento
Além de cocar e pintura no rosto, crianças apreendem técnicas de plantio usadas por índios brasileiros
Alunos de escola do Núcleo colhem mandioca e degustam alimento
DA TERRA - Alunos da escola Yvonne Conti Capoani comemoram Dia do Índio colhendo mandioca, alimento importante da cultura indígena (Foto: Divulgação)
Há muito tempo cocar na cabeça e pintura no rosto é uma tradição nas escolas do Brasil todo para marcar o Dia do Índio, celebrado nesta terça-feira, 19 de abril. Mas a escola municipal Yvonne Conti Capoani, localizada no Núcleo Habitacional Luiz Zillo, foi além para concretizar o conhecimento dos alunos. Dentro das atividades do “Projeto Horta”, hoje foi dia de colher um alimento muito presente e importante na cultura indígena, a mandioca, que foi plantada pelas crianças já há oito meses.
 “Os alunos ficaram maravilhados na hora que arrancaram a mandioca da terra. Foi 'Uau!' para todos os lados”, conta a coordenadora pedagógica Maria Cecília Ferreira da Costa Boaventura, quem, junto com a diretora Lucilene Saes Bodo de Paiva, planejou essa atividade ainda no ano passado, para possibilitar a colheita justamente nesta data.
Depois foi a hora dos 250 alunos da escola de Educação Infantil degustarem os alimentos colhidos, que foram preparados na própria cozinha escolar, com a ajuda de toda a equipe. Eles comeram a mandioca de diferentes maneiras, cozida, frita e no bolinho de mandioca, temperado com manjericão também colhido da horta.
O PROJETO
Na escola Yvonne Conti Capoani, o Projeto Horta existe há vários anos e possibilita que as professoras tenham mais uma ferramenta prática para potencializar a construção do conhecimento dos alunos. Possibilita que as crianças conheçam todo o processo de desenvolvimento das hortaliças desde o plantio da semente e estimula uma alimentação saudável. Com a iniciativa, os pequenos ainda aprendem sobre as formas geométricas destacadas nos canteiros.
comentários 0 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para a matéria. Seja o primeiro!
Publicidade
Publicidade

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2017 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia