Publicidade
Publicidade
Publicidade
Lençoenses garantem vaga em competições internacionais
Cinco atletas da Associação Garra de Tigre foram convocados para a seleção brasileira e defenderão as cores do país nos EUA
Lençoenses garantem vaga em competições internacionais
EQUIPE - Anderson, Caio, Niceia, o técnico Pitoli, Gabriel e Luan comemoram as convocações para a seleção brasileira - (Foto: Divulgação)
Cinco atletas da Associação Garra de Tigre de Lençóis Paulista tiveram bom desempenho durante o segundo treino da seleção brasileira de kung fu, realizado entre os dias 16 e 17 deste mês no ginásio da Faculdade de Educação Física da Unicamp, em Campinas, e foram convocados pela Confederação Brasileira de Kung Fu/ Wushu (CBKW) para defenderem as cores do país em quatro competições internacionais este ano, todos na modalidade Sanda (combate).
Para o 11º Campeonato Pan-Americano, que acontece entre os dias 9 e 14 de agosto na cidade de Lubbock, nos Estados Unidos, foram convocados três atletas. Além de Caio Pitoli, que é o atual campeão na categoria adulto 70 kg e vai defender o título, os lutadores Anderson Cândido (juvenil, 75 kg) e Luan Nozella (juvenil, 56 kg) participarão pela primeira vez da competição.
Para a 1ª Copa Sul-Americana de Sanda, que será disputada entre os dias 6 e 9 de outubro, em Buenos Aires, na Argentina, foram convocados os atletas Nilceia Pereira (adulto feminino 52 kg) e Gabriel Consalter (juvenil 60 kg). 
Anderson Cândido também foi convocado para representar o país no 6º Campeonato Mundial Júnior de Wushu, que acontece entre os dias 26 de setembro e 2 de outubro, em Burgas, na Bulgária. Caio Pitoli ainda disputa a 8ª Copa do Mundo de Sanda, prevista para acontecer entre os dias 4 e 6 de novembro, em Xi'an, na China.
O técnico da Associação Garra de Tigre, Adriano Pitoli, comemora as conquistas, mas mais uma vez destaca a importância do apoio para viabilizar a viagens dos atletas para as competições internacionais. "Isso representa um grande avanço em nosso trabalho. Foram grandes conquistas individuais de cada um, mas precisamos agora correr atrás de patrocínio para que eles possam viajar. As despesas são altas e precisamos garantir que ele consigam competir para que continuem motivados e possam evoluir ainda mais", ressalta.
comentários 0 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para a matéria. Seja o primeiro!
Publicidade
Publicidade

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2017 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia