Publicidade
Publicidade
Publicidade
Jonadabe quer abrir CEI para apurar comunicação do governo Bel
Prado ecoa Jonadabe, chama imprensa local de chapa branca
Jonadabe quer abrir CEI para apurar comunicação do governo Bel
NO ATAQUE – Jonadabe pede abertura de CEI para investigar comunicação e ataca jornal O ECO - (Foto: Tiago Moreno/OECO)
O vereador Jonadabe José de Souza (PDT) apresentou na segunda-feira, 25, à Câmara Municipal, pedido de abertura de CEI (Comissão Especial de Inquérito) para apurar gastos de comunicação da Prefeitura e do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE), na administração da prefeita Bel Lorenzetti (PSDB). O vereador fez o pedido tomando por base uma denúncia anônima, publicada no último final de semana pelo jornal “Sabadão do Povo”, que afirma ter recebido o material dentro de um envelope deixado anonimamente no portão, o mesmo expediente usado, segundo o jornal, por aqueles que recentemente lhe encaminharam as denúncias de irregularidades na Casa de Cultura.
Em seu discurso, Jonadabe informou aos demais vereadores que, além do pedido apresentado à Câmara, naquele dia já havia também protocolado as denúncias no Tribunal de Contas, na Policia Federal e no Gaeco (Grupo Especial de Repressão ao Crime Organizado) e que ontem, 26, faria o mesmo no Ministério Público e na OAB de Lençóis Paulista, pedindo que esses órgãos investiguem a matéria. Disse que a investigação é importante e envolve “muito dinheiro, enquanto está faltando esse dinheiro para a Saúde, que não tem remédio, querendo vender a Rodoviária, não dá reajuste para o funcionário público e empresa jornalística pertencente ao grupo, através de laranjas, parasitas que tomam conta, fica levando esse “rodo” de dinheiro da Prefeitura”. Embora sejam vários os órgãos e empresas de comunicação citados, Jonadabe, vereador que tem sistematicamente atacado O ECO, sugeriu que a comissão leve o nome de “CEI do Jornal O ECO”.
Citando o documento – que diz desconhecer a autoria – Jonadabe afirma, entre outras coisas, que “na denúncia, por exemplo, a empresa ganha R$ 30 mil no ano da Prefeitura, numa ano e quando é no período eleitoral, sobe para R$ 150 mil da Prefeitura e R$ 150 mil do SAAE”. Também cita ainda um jornalista que teria saído do jornal que pertenceu ao marido da prefeita e foi contratado na Prefeitura, “é só maracutaia, só maracutaia e precisa ser investigado. É uma coisa séria”. Acusou ainda as administrações do PSDB à frente da Câmara Municipal de terem liberado “horrores de dinheiro” para comunicação.
Logo após o pronunciamento de Jonadabe, o presidente Prado de Lima (Rede) informou à Casa que enviou o material para o parecer do procurador jurídico, Antonio Carlos Rocha. Paralelamente determinou a confecção de cópias para a distribuição aos vereadores, que aconteceu na manhã de ontem. A seguir, discursando, chamou a imprensa de “chapa branda” reclamou que os vereadores e nem a ele, presidente da Câmara, não são ouvidos porque a Câmara não investe nos jornais.
comentários 0 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para a matéria. Seja o primeiro!
Publicidade
Publicidade

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2017 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia