Prefeitura adere ao ensino remoto
Plano de ação tem início na segunda-feira; aulas serão transmitidas por canais de televisão, aplicativos de celular e sites
Prefeitura adere ao ensino remoto
JAÚ - Aulas remotas são a solução encontrada pela Secretaria de Educação para que os alunos voltem aos estudos (Foto: Ilustração)

A Prefeitura de Jahu, por meio da Secretaria de Educação, seguindo as recomendações da Organização Mundial da Saúde e atendendo ao Decreto Municipal nº 7.673/2020, interrompeu as atividades escolares devido à pandemia relacionada ao contágio pelo novo coronavírus (Covid-19).

“Este cenário atípico impactou o contexto educacional de nossa cidade e do país. Dirijo minha fala a toda comunidade escolar (gestores, educadores, pais e alunos) para orientá-los quanto às ações que a Secretaria de Educação vem desenvolvendo para minimizar os prejuízos pedagógicos de nossos alunos cujas aulas presenciais foram suspensas. A equipe de supervisores de ensino e assessores da Secretaria de Educação de Jaú estão buscando soluções sempre em consonância com as diretrizes do Ministério da Educação e Secretaria da Educação do Estado de São Paulo durante esse período de isolamento social. A Secretaria de Educação reorganizou o calendário escolar, antecipando os períodos de recesso e férias escolares com base na Resolução SE número 44. Neste momento diferenciado, as férias escolares encerram-se nessa quinta-feira (30). Sendo assim, a equipe da Secretaria organizou um plano de ação aderindo ao ensino remoto, que tem início na segunda-feira (4), com orientações aos pais. Foi celebrado um convênio junto à Secretaria da Educação do Estado de São Paulo para uso de sua Central de Mídias, que prevê aulas sendo transmitidas por canais de televisão, aplicativos de celulares e sites de internet. Também serão utilizadas ferramentas de tecnologia digitais e redes sociais, como Facebook e WhatsApp, para que todos possam ter acesso aos conteúdos curriculares previstos. Além disso, conteúdos impressos serão entregues nas Unidades Escolares em que os alunos estão matriculados. Esses materiais serão distribuídos aos alunos semanalmente (pois as orientações do Ministério da Educação e Secretaria da Educação do Estado de São Paulo alteram a todo momento), obedecendo um agendamento prévio, com um cronograma que contemple todas as séries e classes, tomando sempre todas as medidas protetivas indicadas pela Organização Mundial de Saúde para evitar aglomerações. Por isso é muito importante que as famílias tenham um compromisso com a educação, pois todos os materiais (sejam eles virtuais ou impressos) serão contados como instrumento de avaliação e de frequência dos alunos. Para as famílias residentes em zona rural, o material será entregue pela equipe da Secretaria de Educação na casa do aluno. Quando as aulas retornarem presencialmente, nossa rede de ensino fará uma ampla avaliação diagnóstica para identificar alunos que ficaram com defasagem educacional. A partir do resultado dessa sondagem, novas ações serão desencadeadas visando o reforço e a recuperação contínua e paralela aos alunos que necessitarem. Precisamos valorizar a parceria entre escola e família, pois, sem o apoio doa pais e/ou responsáveis, corremos o risco de ver nossas propostas serem improdutivas. Organizem a jornada de estudos dos alunos em suas casas, estabelecendo uma rotina diária, mostrando à eles a importância da educação de forma tranquila e prazerosa. Incentivem, apoiem, elogiem, criem espaços adequados aos estudos”, reforça a secretária de Educação, Daltira Maria de Castro Piragine Tumolo.

Os gestores escolares e coordenadores pedagógicos estão sendo orientados e capacitados para aplicação das atividades remotas propostas. Nos dias 04 e 05 de maio (segunda e terça-feira, respectivamente), esses profissionais estarão orientando e capacitando os professores em suas Unidades Escolares, sempre respeitando a identidade de cada escola para que as atividades, conteúdos e demais ações educativas sejam baseadas na realidade de cada comunidade escolar.

“O ano de 2020 estará marcado na história da Educação de todo país. Precisamos nos reinventar nesta nova maneira de disseminar e de construir conhecimentos. Neste cenário tão complexo e desafiador que estamos vivendo, nunca a busca pelo conhecimento se fez tão importante. É por meio do conhecimento que as pessoas estão aprendendo a cuidar de si, a adotar hábitos que favorecem a saúde e a qualidade de vida. Essa é a função social da escola: uma educação que, de fato, ensina a conhecer, a fazer, a ser e a conviver. Sabemos que nada irá substituir a presença do professor em sala de aula, muito menos as ricas interações entre os estudantes, mas não podemos romper com o direito imprescindível dos alunos ao ensino. É momento de usarmos toda nossa criatividade e habilidade para superar as dificuldades, criando novos caminhos na educação. Contamos com o apoio de toda comunidade escolar, das famílias, dos Gestores e Professores, mas, principalmente, do apoio e dedicação de nossos alunos. Vamos confiar e logo todos estarão juntos novamente. Afinal, acreditamos que essa fase vai passar”. enfatiza a secretária de Educação.

comentários 0 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para a matéria. Seja o primeiro!

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2020 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia