Supermães da Saúde
Na linha de frente no combate ao novo coronavírus, profissionais falam da preocupação com os filhos e sobre a rotina
Supermães da Saúde
PRIMEIRA VIAGEM - À espera de Cecília, Dra. Geovana comemora seu primeiro Dia das Mães (Foto: Arquivo Pessoal)
A enfermeira Fernanda Carolina Spadotto Zanao (na foto ao lado) e a infectologista Geovana Momo Nogueira de Lima estão entre os profissionais da Saúde que atuam na linha de frente no combate ao novo coronavírus (Covid-19) em Lençóis Paulista. Mas essa não é a única coincidência entre as duas. Ambas também são mães e, por isso, recebem nossa homenagem na véspera do dia dedicado a elas.
Fernanda é mãe de Fernando, de 12 anos, e Marina, de 10; já Dra. Geovana está à espera de Cecília, sua primeira filha, que deve vir ao mundo em julho. Com uma rotina agitada no trabalho, que consiste em ajudar a salvar vidas e evitar a proliferação do vírus, as profissionais vão comemorar o Dia das Mães de uma forma bem diferente neste ano, mas não menos carinhosa.
Fernanda é enfermeira desde 2008 e sempre atuou na área de urgência e emergência. Com uma jornada de 12 horas de trabalho, intercalada de 35 horas de descanso, ela é uma das profissionais responsáveis por recepcionar os pacientes que são encaminhados à UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da cidade.
Ela conta que desde o início da pandemia ainda não teve contato direto com pacientes com Covid-19, mas sabe que isso pode ocorrer a qualquer momento. Para se prevenir, tem seguido à risca as orientações “Uso máscara, avental impermeável, luvas, óculos de proteção individual e sempre lavo as mãos”, pontua.
Dra. Geovana, acostumada com a rotina de médica infectologista e o convívio quase que diário com pacientes com algum tipo de vírus, já tratava as medidas de prevenção contra o contágio praticamente como um ritual, mas, em meio à pandemia, tem redobrado os cuidados, especialmente com a higienização das mãos.
Além de atender em sua clínica, ela integra o comitê local de enfrentamento à Covid-19 e também ajuda no combate à doença em Bauru. “Tenho contato com muitos pacientes infectados, inclusive com outros profissionais da saúde que diagnostiquei com Covid-19. Essa é a rotina do médico infectologista na linha de frente”, relata.
AMOR PELA FAMÍLIA
Longe dos hospitais e consultórios as duas dizem que tiveram que mudar a rotina em casa, com os familiares. Fernanda, apesar de tomar todos os cuidados para não se contaminar, no início da pandemia, optou por ficar longe dos filhos. “Preferi me afastar para protege-los. Fiquei por 15 dias na casa da minha tia que também é da área da Saúde. Falava com eles somente pelo WhatsApp”, comenta.
Dra. Geonava, grávida de sete meses adotou cuidados extras pela saúde dela e da filha. Além das medidas de higiene, que no seu caso são ainda mais criteriosas, ela revela que também precisou se afastar dos familiares. “É um desafio estar gestante no meio da pandemia da Covid-19. É minha primeira filha, a Cecília, muito aguardada, mas em nenhum momento pensei em ficar em casa e deixar de atender”, ressalta. 
UM DIA DAS MÃES DIFERENTE
Ambas não escondem o amor pelos filhos, mas sabem que este domingo não será como o desejado. “Minha família é muito unida, mas vamos passar sem reunião neste Dia das Mães. Vou trabalhar e meus filhos vão ficar com a minha mãe e minha sogra”, comenta Fernanda, que planeja viajar com o esposo e os filhos assim que a pandemia passar. “Adoramos o mar, talvez iremos para a praia”, completa.
Ansiosa pela chegada de Cecília, Dra. Geonava vai comemorar o seu primeiro Dia das Mães também longe do restante da família. A distância tem sido algo bem difícil nesta fase da gravidez, mas a médica lembra que é tudo necessário. “Aprendemos a lidar com o distanciamento social no dia a dia, criando novas oportunidades, trabalhos. É um trabalho incansável”, finaliza.
comentários 0 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para a matéria. Seja o primeiro!

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2020 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia