Publicidade
Publicidade
Publicidade
Carlinhos do Foto Carlos desmente tentativa de suicídio
Ex-comerciante diz que foi prejudicado por postagens em redes sociais e pretende procurar seus direitos
Carlinhos do Foto Carlos desmente tentativa de suicídio
ESTOU VIVO - Antonio Carlos da Silva, o Carlinhos do Foto Carlos, diz que tudo foi um mau entendido
No final da tarde da última terça-feira (17) postagens nas redes sociais levantaram boatos sobre uma suposta tentativa de suicídio cometida por Antonio Carlos da Silva, conhecido ex-comerciante da cidade, que, segundo os comentários, teria atentado conta a própria vida ingerindo uma grande quantidade de medicamentos, mas havia sido socorrido a tempo e passava bem.
Espantado e indignado com a situação, no dia seguinte Silva compareceu à redação do jornal O ECO para contar sua versão do ocorrido e manifestar sua revolta contra quem teria iniciado o boato que ocasionou sua demissão da empresa de moto-táxi onde trabalhava e no cancelamento dos serviços de fotógrafo para os quais ele havia sido contratado, além no transtorno e constrangimento para ele e diversos familiares.
"Eu não sei de onde surgiu isso, mas esse assunto me prejudicou bastante. As pessoas estão me apontando na rua agora achando que eu sou um suicida. Comentando que eu sou viciado em drogas. Muitos sabem que passei por problemas pessoais, por depressão e estou recomeçado minha vida. Daí vem um assunto desses e te derruba novamente", lamenta.
Ele que explica que na data, por estar se sentindo um pouco indisposto, decidiu que tiraria o dia de folga e após tomar um remédio para pressão acabou dormindo. Porém, foi surpreendido com a polícia entrando com sua irmã no apartamento onde mora para averiguar se havia acontecido algo.
Como eu dormi e ninguém conseguiu falar comigo, acharam que havia algo errado. Acabaram me levando até a UPA, mas não significa que eu tenha tentado me matar. O boato surgiu a partir disso não sei por qual motivo. Nunca faria uma coisa dessas. Fiz exames para mostrar que não uso drogas, fiz o Boletim de Ocorrência e vou procurar os meus direitos, processar os responsáveis 
comentários 0 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para a matéria. Seja o primeiro!
Publicidade
Publicidade

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2017 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia