Publicidade
Publicidade
Publicidade
Vítima de agressão em Macatuba pode ficar com sequelas
Jovem de 22 anos agrediu idoso de 60 anos com pedaço de ferro; agressor foi preso e Justiça vai decidir se ele é inimputável
Vítima de agressão em Macatuba pode ficar com sequelas
A informação foi divulgada nesta segunda-feira (21) pelo delegado titular Marcelo Bertoli Gimenes - (Foto: Divulgação)
Francolino Donizete Dias, 60 anos, pode ter sequelas devido aos golpes que sofreu na cabeça no último domingo (22) no Jardim Planalto, em Macatuba. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (21) pelo delegado titular Marcelo Bertoli Gimenes. "Seu estado é grave, instável e os médicos aguardam para saber se ele terá sequelas", disse.
Francolino, Testemunha de Jeová, estava no portão da casa do padrasto de seu agressor, um jovem de 22 anos, que sofre de esquizofrenia, quando foi violentamente agredido com um pedaço de ferro em forma de S. No quarto golpe, o pedaço de ferro ficou encravado na cabeça do idoso, segundo o delegado. Ele foi socorrido até a Santa Casa de Macatuba e transferido para Bauru, onde permanece internado no Hospital de Base.
Após a agressão, o jovem que faz tratamento psiquiátrico e tem histórico de agressões contra o pai e mãe, fugiu por duas quadras do Jardim Planalto, mas foi cercado por populares. Uns queriam agredi-lo e outros o protegeram até a chegada da Polícia Militar. Encaminhado à Delegacia de Polícia, Gimenes prendeu o rapaz por tentativa de homicídio. Ele foi encaminhado para a cadeia de Avaí e transferido nesta segunda-feira para o Centro de Detenção Provisória (CDP) de Bauru.
O delegado contou que nesta segunda-feira havia comunicado a Justiça sobre sua prisão. Disse que solicitou à equipe do Ambulatório de Saúde Mental de Macatuba o histórico do tratamento do jovem. O documento foi encaminhado para um médico Legista de Bauru que, em contato com o agressor, vai analisá-lo para elaborar laudo de inimputabilidade do rapaz.
 
Sem vagas
O delegado disse que, por conta da doença, o jovem é violento. Recentemente ele tentou matar o padrasto. Na opinião de Marcelo Bertoli Gimenes, o jovem deveria ser encaminhado a uma clínica especializada, mas a única existente no Estado de São Paulo está superlotada, ainda segundo o delegado. "Esta é uma questão que vai ter que ser enfrentada", concluiu o delegado. A internação dele em hospital psiquiátrico já foi determinada pela Justiça mais de uma vez. O jovem foi identificado pelas iniciais H.Z.
comentários 0 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para a matéria. Seja o primeiro!
Publicidade
Publicidade

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2017 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia