Publicidade
Publicidade
Publicidade
Policial militar vai receber indenização por danos morais
Policial apreendeu motocicleta e foi ofendido pelo filho do condutor em rede social
Em uma ação que pode não ser inédita, mas rara, a Justiça de Lençóis Paulista julgou procedente na tarde desta segunda-feira (30) que um policial militar seja indenizado por danos morais por ataques postados nas redes sociais. Em acordo judicial, o autor da ofensas vai pagar indenização de R$ 3 mil ao policial.
Segundo informação do tenente Tiago Zorzeto, comandante do pelotão da 5ª Companhia, com sede em Lençóis Paulista, a condenação ao pagamento da indenização foi uma vitória tanto para a Polícia Militar quanto para as pessoas de bem, na atual conjuntura. "As pessoas precisam voltar a entender que elas têm direitos, mas também deveres", disse, ao anunciar a decisão da Justiça local.
O policial, segundo o tenente Zorzeto, apreendeu uma motocicleta durante operação de trânsito na cidade. O filho do condutor se sentiu ofendido e passou a postar mensagens nas redes sociais, de que o policial havia agido de má fé, desrespeitado a lei, entre outras acusações. Segundo o oficial, o rapaz teria feito ameaças, com frases, como "isso não vai ficar assim", entre outras.
O policial militar fez um 'print' das publicações e procurou a Justiça. Pediu indenização por danos morais, já que o seu nome havia sido publicado nas redes sociais do rapaz. Nesta segunda-feira, em audiência de conciliação, o autor das ofensas aceitou pagar R$ 3 mil, portanto admitindo que havia exagerado nas publicações.
"O policial é um cidadão como outro qualquer e passível de buscar os seus direitos", reforçou Zorzeto, ao lamentar as inverdades postadas contra pessoas nas redes sociais.
A reportagem apurou que este não é o primeiro caso de indenização decorrente de danos morais. Há cerca de dois anos, uma mulher foi ofendida nas redes sociais, buscou a Justiça e foi indenizada com R$ 8 mil.
comentários 0 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para a matéria. Seja o primeiro!
Publicidade
Publicidade

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2017 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia