Publicidade
Publicidade
Publicidade
Projeto é concluído em Macatuba com a participação de 200 estudantes
Patrocinada pela Zilor, oficinas gratuitas de iniciação teatral aconteceram entre os meses de fevereiro e junho deste ano
Projeto é concluído em Macatuba com a participação de 200 estudantes
MACATUBA - Projeto Escola é o Palco envolveu 200 crianças da rede pública
Cerca de 200 estudantes de escolas públicas de Macatuba participaram do “A Escola É O Palco”. O projeto faz parte do Programa de Educação para Cultura e Esporte patrocinado pela Zilor e conta com apoio da Prefeitura de Macatuba e da Secretaria de Estado da Cultura, por meio do ProAc - Programa de Ação Cultural, tem gestão cultural da Origem Produções e realização da Companhia A Dita Cuja e Associação de Cultura e Arte.
Com o objetivo de levar o teatro para dentro das escolas, as oficinas aconteceram entre os meses de fevereiro e junho deste ano, nos períodos de contraturno escolar, e despertaram nos estudantes o gosto pela arte cênica. Durante os cinco meses, foram dez oficinas, com carga horária de 30h, sobre improvisação, teatro de rua, animação de bonecos, teatro de máscaras e dança teatro.
A jovem Amanda Tainara de Moraes, de 14 anos, participou de três oficinas do projeto e ficou feliz com os resultados. “Acredito que consegui administrar melhor a minha timidez. Fiquei mais segura e consigo me expressar melhor, com mais desenvoltura, e isso refletiu nas minhas aulas de dança e também na escola”, comenta a adolescente.
 Guilherme Matheus  do Prado, de 21 anos, também participou de três oficinas do projeto. Para ele, as atividades reafirmaram uma vocação voltada para as artes cênicas. “Gostei muito das aulas, em especial a de improvisação, e me identifico com o teatro. É um caminho que quero seguir daqui para frente”, explica Guilherme.
 “Por meio de projetos como esse de teatro, a Zilor investe na educação de crianças e jovens, apresentando novas formas de aprender e o desenvolvimento de diferentes habilidades”. Maria Elvira Sogayar Scapol, Diretora de Gestão de Pessoas e Socioempresarial.
Flávio Racy, coordenador pedagógico e integrante da Companhia A Dita Cuja, explica que iniciativas como a da Zilor auxiliam no desenvolvimento intelectual e social dos estudantes e na formação de público. “Certamente, as oficinas trarão um retorno positivo na formação cultural da comunidade”, explica Racy.
Crianças e jovens constituem o público-alvo do Programa de Educação para a Cultura e Esporte que a Zilor promove desde 2015 nas comunidades de Lençóis Paulista, Macatuba e Quatá. Ao todo, mais de 1.000 crianças e adolescentes serão atendidos até o final deste ano em projetos de teatro, música, cinema de animação e outras expressões culturais e atividades esportivas, por meio da utilização de recursos do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços).
comentários 0 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para a matéria. Seja o primeiro!
Publicidade
Publicidade

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2017 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia