Publicidade
Publicidade
Publicidade
CDHU destina 632 casas populares para quatro municípios da região
Prefeituras doaram o terreno e a companhia habitacional estadual projetou, vai licitar e construir os novos bairros
CDHU destina 632 casas populares para quatro municípios da região
O prefeito Tarcisio Abel (PP), disse que a construção das 162 casas deve gerar cerca de 500 empregos - Foto: Divulgação
Seiscentas e trinta e uma casas populares serão construídas na região dentro do novo lote de habitação liberado na quarta-feira (29), pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB), através da CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado de São Paulo). Serão beneficiados os municípios de Agudos, com um bairro de 103 e outro de 95 casas, Areiópolis, com 173 casas, Borebi, 158 casas e Macatuba, 162 casas. Para viabilizar o empreendimento, as prefeituras doaram o terreno e a companhia habitacional estadual se encarregará do financiamento, licitação, contratação e administração das obras. 
Essas casas, fazem parte de um pacote de 24.833 moradias viabilizadas pela CDHU para 202 municípios, num investimento de R$ 2,5 bilhões. "É um duplo benefício para a população dos nossos municípios. Primeiro, moradia. Casa para quem precisa sair do aluguel. Segundo é o emprego. A construção civil gera muito emprego. Para cada R$ 1 milhão investido, são 14 empregos diretos, fora os indiretos" – afirmou o governador Geraldo Alckmin.
 
IMPORTÂNCIA
O prefeito Tarcisio Abel (PP), disse que a construção das 162 casas deve gerar cerca de 500 empregos diretos e indiretos em Macatuba. “Um investimento desse porte impulsiona a cidade num momento muito difícil da economia nacional. Esta é a recompensa pelo grande esforço que fizemos, por todos os investimentos para chegar a este ponto em que os recursos voltam à população na forma de economia aquecida, de centenas de empregos gerados com a execução da obra e na construção das tão sonhadas casas para as famílias que há muito tempo esperavam por esta boa notícia”, comentou.
Em Borebi, o prefeito Manoel Frias (PR) disse que a conquista das 158 casas da CDHU é um grande feito e que, somadas ao loteamento particular de 380 unidades, elas representarão importante salto urbano no município, que hoje possui 674 imóveis residenciais. 
“Essas novas casas são trazer a Areiópolis um grande alívio para a população. Há muito tempo os aluguéis aqui são altos porque faltam casas e existe muita procura”, disse o prefeito Amarildo Garcia Fernandes (PSDB), lembrando que já entregou outras 141 casas no começo do mandato, mas elas foram insuficientes diante da demanda. 
 
Projeto
Cada município terá a sua tipologia de moradia de acordo com as especificações da população e do terreno indicado. Serão viabilizadas casas térreas, casas sobrepostas, apartamentos e também as moradias para os programas indígenas e quilombolas. A aldeia Guarani, formada na década de 40, apresenta hoje 120 famílias que serão beneficiadas com moradias indígenas por meio de convênio assinado com o município de Bertioga.  
 
Beneficiados
No total, mais de dois milhões de pessoas vivem em moradias construídas por meio de programas habitacionais do Governo do Estado. Até hoje, foram entregues 555.721 habitações de interesse social. Mais de 105 mil constam com obras em andamento.
 
HABITAÇÃO
Confira o número de casa e o investimento em cada cidade
Bairro Casas Investimento R$
Agudos F 103 10.248.500,00
Agudos G 95 9.452.500,00
Areiópolis E 173 17.213.500,00
Borebi D 158 15.721.000,00
Macatuba B 162 16.119.000,00
comentários 0 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para a matéria. Seja o primeiro!
Publicidade
Publicidade

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2017 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia